Quais as atribuições de um veterinário?

Para se tornar um veterinário é necessário apenas ter vontade de estudar e gostar de animais, certo? Em partes. A imagem do veterinário em seu consultório, cuidando de cachorrinhos e gatinhos dóceis e amorosos, nem sempre corresponde à realidade e seu campo de atuação vai muito além dos cuidados básicos com animais domésticos. Quer saber mais sobre essa profissão desafiadora e que exige muita dedicação e paciência? Confira:

O curso de medicina veterinária

O curso tem duração média de cinco anos e, mesmo sendo de meio período, os estudos exigem dedicação e comprometimento dos alunos, que passam os dois primeiros anos tendo apenas aulas teóricas, de disciplinas da área de ciências biológicas, exatas e sociais: anatomia, genética, nutrição animal, microbiologia, matemática, estatística, bioquímica e bioética, entre outras.

A partir do terceiro ano, começam as aulas voltadas ao estudo de doenças e técnicas clínicas e cirúrgicas, e a grade curricular ganha disciplinas práticas, com atividades em laboratório. No último semestre, o aluno se dedica ao estágio supervisionado e ao trabalho de conclusão do curso. Ao contrário do curso de medicina, em medicina veterinária não é obrigatório o período de residência e, após a conclusão da graduação, o profissional pode atuar como clínico geral ou fazer uma pós-graduação para se especializar em uma área.

O perfil do médico veterinário

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, não basta gostar de cachorros, gatos e passarinhos para ser um bom veterinário. Esse profissional, além do amor por animais, precisa ter vocação para a área da saúde, demonstrar equilíbrio emocional para cuidar de animais doentes, ter paciência e sensibilidade para se relacionar com os donos e tutores dos pets e muito sangue frio para realizar procedimentos como vacinas e primeiros socorros, por exemplo.

Além disso, é importante continuar estudando mesmo após a graduação, seja por meio de especializações, participações em congressos ou acompanhando estudos e pesquisas na área de medicina veterinária.

Os locais de trabalho do veterinário

O trabalho do veterinário não se limita ao consultório — um profissional bem qualificado pode conseguir boas colocações em diversos lugares:
• Hospitais veterinários;
• Lojas especializadas em produtos para animais de estimação;
• Clínicas veterinárias;
• Indústrias de produtos de origem animal;
• Indústrias de medicamentos e produtos veterinários;
• Laboratórios de reprodução assistida;
• Projetos ecológicos;
• Fazendas, granjas e frigoríficos;
• Jardins zoológicos;
• Parques e associações de defesa animal;
• Centros de pesquisa animal;
• Centros de controle de zoonoses;
• Órgãos fiscalizadores;
• Universidades e faculdades (área acadêmica).

As atribuições do veterinário

Dependendo de sua formação profissional, especializações, perfil e local de trabalho, o veterinário pode ter as seguintes atribuições:
• Realizar atendimentos clínicos em animais de estimação, em diversas áreas (oftalmologia, ortodontia, cardiologia, clínica geral);
• Realizar atendimentos cirúrgicos em animais de pequeno e médio porte;
• Realizar tratamentos, prescrever medicações e orientações sobre cuidados, alimentação etc.;
• Acompanhar a fabricação e fiscalizar a venda de produtos de origem animal;
• Supervisionar a fabricação de produtos para animais, como rações, vitaminas e medicamentos;
• Estudar animais silvestres em cativeiro ou na natureza visando sua preservação;
• Avaliar a saúde de animais de competições esportivas;
• Controlar a saúde de rebanhos e prevenir doenças;
• Acompanhar a reabilitação de animais de cativeiro devolvidos à natureza;
• Atuar na pesquisa e desenvolvimento de biotecnologias;
• Prevenir e controlar doenças transmitidas por animais.

E você, quer ser um veterinário? Que aspecto da profissão te atrai mais? Conte para a gente nos comentários!

Leave a Response