Saiba como é o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas; veja quais são suas áreas de atuação, qual é o salário médio da profissão e o que se estuda na universidade.

Não é segredo para ninguém que os cursos tecnológicos e do ramo da tecnologia vem crescendo gradativamente nos últimos anos. Com um mundo cada vez mais conectado, esse profissional acabou tornando-se imprescindível para todas as empresas, independente do ramo de atuação. Por isso, as oportunidades no mercado de trabalho são diversas e o formado é um dos mais procurados e com salários mais atraentes. Somando-se a isso, o tempo, razoavelmente, curto de formação, o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, não para de crescer.

Espera-se que, após o curso, o analista e desenvolvedor de sistemas seja capaz de analisar, projetar, especificar, implementar, testar, documentar e cuidar da manutenção de sistemas operacionais de computadores e softwares. Para isso, o estudante é munido com ferramentas computacionais, assim como métodos e técnicas avançadas para projetos que englobam os anos do tecnológico.

Duração do curso

O curso tecnológico de Análise e Desenvolvimento de sistemas tem duração média de 5 semestres. Os alunos acabam se formando, geralmente, entre 2 e 3 anos.

Disciplinas do curso

O curso propõe disciplinas, em sua maioria, práticas. Isso é comum em cursos tecnológicos e é o mais eficiente, visando o mercado.

Para ficar mais claro, vamos dividir as disciplinas de acordo com os semestres que elas estão dispostas nas melhores universidades brasileiras, tendo em vista suas infraestruturas.

1º semestre

– Teoria de Sistemas de Informação
– Fundamentos para Computação
– Matemática
– Interface Humano Computador
– Lógica de Programação
– Comunicação

2º semestre

– Engenharia de Software I
– Arquitetura e Organização de Computadores
– Programação Orientada a Objetos
– Sistemas Operacionais
-Processo de Negócios e Empreendedorismo
– Desenvolvimento Humano e Social

3º semestre

– Banco de Dados I
– Engenharia de Software II
– Estrutura de Dados
– Redes de Computadores
– Estatística Computacional
– Antropologia e Cultura Brasileira

4º semestre

– Banco de Dados II
– Gestão de Projetos
– Pesquisa, Ordenação e Técnicas de Armazenamento
– Desenvolvimento de Software para Web
– Fundamentos para Certificação Técnica
– Desafios Contemporâneos

5º semestre

– Arquitetura de Software
– Sistemas Distribuídos
– Qualidade e Teste de Software
– Computação para Dispositivos Móveis
– Projeto Integrado

Atividades

Abaixo, separamos algumas das principais atividades, que necessitam de um analista e desenvolvedor de sistemas. É, em geral, nestas áreas que as empresas os procuram. Para:

– projetar, desenvolver, manter e melhorar sistemas de informação
– projetar e executar sistemas para crescimento da empresa, tanto externamente quanto internamente.
– produzir softwares, visando os objetivos da empresa.
– aplicar, diagnosticar e resolver eventuais problemas em sistemas e recursos computacionais
– propor melhorias nos sistemas.
– gerenciar e coordenar uma equipe de desenvolvedores.

O perfil do profissional

O profissional de análise e desenvolvimento de sistemas é, geralmente, alguém que gosta de praticidade, de matérias exatas, de resolver problemas e ver tudo funcionando perfeitamente. Além disso, espera-se que ele tenha a pró-atividade de sugerir melhoras em softwares, sites e programas operacionais. Aliando-se tudo isso, a chance de ser bem sucedido é enorme. É claro que não existe um perfil exato, mas estas características citadas são as que mais se aproximam do “profissional ideal”, que toda empresa espera encontrar.

Salário

Devido à crescente no mercado, o analista e desenvolvedor de sistemas recém-formado começa ganhando por volta de R$ 3.000,00 e R$ 3.500,00. Conforme ele vai se aprimorando e se desenvolvendo na área, oportunidades em cargos mais altos vão surgindo e ele passa a ganhar R$ 7.000,00, R$ 10.000,00 e assim por diante.