Saiba como é o curso de Quiropraxia; veja quais são suas áreas de atuação, qual é o salário médio da profissão e o que se estuda na universidade.

A Quiropraxia é uma profissão em pleno crescimento no Brasil. Apesar de parecer recente, sua prática já existe há mais de 150 anos.

De acordo com a OMS, Organização Mundial da Saúde, a Quiropraxia é: “Uma profissão da saúde que lida com o diagnóstico, tratamento e a prevenção das desordens do sistema neuromúsculoesquelético e dos efeitos destas desordens na saúde em geral. Há uma ênfase em técnicas manuais, incluindo o ajuste e/ou a manipulação articular, com um enfoque particular nas subluxações.”.

A palavra “Quiropraxia” tem origem grega. “Quiro” significa mãos, e “Praxis” significa praticar. O termo refere-se às técnicas manuais utilizadas na terapia.

O objetivo do profissional é aplicar técnicas e práticas de medicina alternativa, através de algo que se assemelha a uma massagem, para causar um bem estar, alívio de dores e melhorias em problemas articulares. O quiropraxista  também diagnostica e faz o tratamento da má posição das articulações, que interferem na função normal de músculos e nervos.

Duração do curso

O curso de bacharel em Quiropraxia tem uma duração média de 8 semestres. Ou seja, 4 anos, caso o aluno consiga passar em todas as disciplinas.

Disciplinas do curso

O curso de Quiropraxia propõe disciplinas, em sua maioria, relacionadas às ciências biológica, com o funcionamento do corpo humano, seus órgãos e músculos, em destaque. No último semestre, o estudante se dedica, totalmente, à prática da profissão.

Para ficar mais claro, vamos dividir as disciplinas de acordo com os semestres que elas estão dispostas nas melhores universidades brasileiras, tendo em vista suas infraestruturas.

1º semestre

– Estrutura e Função Humana
– Processos Biológicos
– Ética e Profissionalismo em Quiropraxia
– Princípios da Quiropraxia
– Desenvolvimento Humano e Social

2º semestre

– Sistema Nervoso
– Aparelho Locomotor
– Mecanismos de Agressão e Defesa
– Fundamentos da Prática Clínica Baseada em Evidências
– Estilo de Vida, Saúde e Meio Ambiente

3º semestre

– Biomecânica e Cinesiologia
– Interação Clínico Patológica
– Imagenologia I
– Quiropraxia Aplicada à Coluna Torácica
– Fundamentos de Nutrição

4º semestre

– Terapêutica Medicamentosa Básica
– Quiropraxia Aplicada à Coluna Lombar e Pelve
– Imagenologia II
– Diagnóstico Diferencial em Quiropraxia
– Metodologia Científica

5º semestre

– Programa de Integração Saúde Comunidade
– Quiropraxia Aplicada à Coluna Cervical
– Imagenologia III
– Modelo de Negócios em Quiropraxia
– Saúde Coletiva

6º semestre

– Quiropraxia Aplicada às Extremidades
– Clínica Integrada
– Técnicas Especiais e Complementares em Quiropraxia
– Educação e Comunicação em Saúde

7º semestre

– Fisiopatologia do Complexo de Subluxação Vertebral
– Estágio  Supervisionado I
– Estágio Eletivo I
– Bioestatística e Epidemiologia

8º semestre

– Estágio  Supervisionado  II
– Estágio Eletivo II
– Optativa
– Gestão de Clínicas e Consultórios
– Atividades Complementares

O perfil do profissional

Assim como outros profissionais que atuam na área de saúde, o perfil do profissional de Quiropraxia é de uma pessoa que tem o prazer pelo bem-estar. Não apenas o seu, como também o de terceiros. É alguém interessado na saúde da comunidade e que se dedica e estuda para aprimorar e aprender novas técnicas afim de evoluir e melhorar a vida dos demais.

Áreas de atuação

O campo de atuação da Quiropraxia é amplo e permite diferentes tipos de especializações, por exemplo:

Esportiva – O profissional que atua na área esportiva aplica a Quiropraxia com o objetivo de tratar dores e otimizar a performance de atletas. Há oportunidades de trabalho em clubes, equipes, academias e eventos esportivos.

Clínica – É a área que atende ao público em geral em clínicas e consultórios.

Pediátrica – É a área que se dedica ao diagnóstico e tratamento de recém-nascidos e crianças, utilizando tratamentos específicos para cada uma das fases.

Geriátrica – O quiropraxista especializado em geriatria atende pacientes idosos, utilizando técnicas específicas. É uma área bastante promissora, devido ao crescimento da expectativa de vida da população.

Ocupacional – É a área que atua em empresas, contribuindo para prevenção e reabilitação da saúde do trabalhador.

Pesquisa e Docência – Muitos profissionais da Quiropraxia optam por seguir a área de pesquisa e docência, desenvolvendo novas práticas e formando novos profissionais.

Mercado de trabalho

De acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), mais de 80% da população mundial sofre com dores na lombar. Essa é a principal causa de afastamento e faltas no trabalho entre as pessoas com mais de 45 anos. Além disso, a dor na lombar é o segundo sintoma que mais leva pacientes aos médicos, perdendo apenas para dores de cabeça.

Muitos desses casos poderiam ser tratados por meio da Quiropraxia, mas a falta de conhecimento e a falta de profissionais com formação na área acabam adiando a busca pelo tratamento. Sendo assim, podemos afirmar que a Quiropraxia é uma área bastante promissora, que apresenta muitas oportunidades para os profissionais formados. Devido à sua praticidade e acessibilidade, acaba sendo uma ótima opção para trabalhadores que querem um alívio rápido ou um tratamento a médio e longo prazo.

Salário médio

O salário médio de um quiropraxista varia bastante de acordo com a experiência, a idade e o local de trabalho. Se o profissional tem sua própria clínica, os ganhos podem ser bem mais altos. Da mesma forma, se ele está em início de carreira, vai ter um salário próximo ao piso. Em geral, é possível afirmar que a média gira entre os R$ 3.000,00 e R$ 5.000,00 no Brasil. Outro fator também é a localização, já que em grandes cidades com populações maiores, a demanda cresce bastante.