O que comer antes e durante o ENEM?

O que comer no ENEM? Essa é uma dúvida que intriga participantes todos os anos. Por isso, separamos alimentos que podem potencializar seu resultado.

Com o ENEM cada vez mais próximo, algumas dúvidas comuns começam a surgir na cabeça dos vestibulandos. Uma delas é o que comer antes e durante o ENEM, para se sentir bem e ter um desempenho adequado durante a prova, sem interrupções para ir ao banheiro e nem dores estomacais. Dessa forma, separamos abaixo o que você pode consumir para que tenha uma prova tranquila e passe na universidade que desejar.

O que comer antes da prova?

As provas do ENEM começam às 13h30, horário de Brasília, e os portões fecham às 13h. É um horário em que você, provavelmente, teria que almoçar mais cedo que o normal e o seu corpo pode estranhar isso. Portanto, o mais recomendado é que você tome um café da manhã com frutas e pães mais cedo e almoce antes de sair de casa, por volta de 11h30.

Por esses motivos e para que nada te prejudique durante a prova, é imprescindível que você coma algo leve e, de preferência, que você esteja acostumado e saiba que te faz bem.

Arroz com feijão, mistura e uma salada pode-se dizer que é o prato mais tradicional pré-vestibular. Não vá comer algo pesado como uma feijoada e nem alimentos gordurosos porque isso pode prejudicar seu organismo durante a realização do exame. E nem precisamos falar para você não abusar na sobremesa. Uma barrinha de chocolate está de ótimo tamanho, porque o açúcar te dará um pouco de energia.

Quais alimentos consumir na prova?

De acordo com nutricionistas, os mais indicados são os que oferecem uma quantidade adequada de calorias, ou seja, de energia, juntamente com os nutrientes que mantém o corpo em bom funcionamento. São eles: carboidratos integrais, proteínas e gorduras saudáveis.

A barrinha de castanhas funciona como um excelente lanche durante o ENEM, pois une baixo índice glicêmico, boa densidade calórica e gorduras saudáveis, que proporcionam uma sensação mais duradoura de saciedade.

Dessa forma, o estudante evita altos índices de insulina e também a hipoglicemia reativa – fenômenos que podem comprometer muito a concentração para resolver as questões do exame.

Vale lembrar que as barras de castanhas não são a mesma coisa que as barras de cereais, que costumam ser mais baratas e contar com um elevado grau de açúcar.

Para os chocólatras, especialistas indicam apenas as versões com pelo menos 70% de cacau. Já para quem prefere as frutas secas, as boas opções são damasco e coco.

E, claro, frutas como banana, morango e mamão são ótimas escolhas. Para beber, a boa e velha água é sempre a melhor opção. Mas, se você quiser, também pode levar um suco de caixinha.

Quais alimentos evitar?

Inovar o cardápio durante a prova do ENEM pode causar complicações. Afinal de contas, nem tudo o que comemos cai bem em nosso sistema digestivo, e certamente esse é um desconforto que nenhum estudante deseja para um momento como esse.

Portanto, evite levar snacks exóticos, com temperos carregados demais, ou muito pesados e gordurosos. Prefira os alimentos que você já conhece e está habituado.

Se optar por levar frutas, não esqueça de lavá-las bem antes do consumo.

Apesar da praticidade, evite sucos de caixinha, refrigerantes e balas muito adocicadas. Até mesmo as frutas como banana, uva e manga devem ser evitadas, pois possuem um alto índice glicêmico, provocando baixa concentração e sono. Prefira morangos, kiwi, goiaba, ameixa, maçã, pêssego e pera.

Por fim, não esqueça de evitar alimentos salgados demais. O excesso deles provoca sede e, como consequência, um consumo maior de bebidas e produção de urina.